Conheça a missão dos salesianos na Paróquia Santo Antônio
Conheça a missão dos salesianos na Paróquia Santo Antônio

Conheça a missão dos salesianos na Paróquia Santo Antônio

Em: 11/05/2022

Por: comunicacao

Categorias: Sem categoria


Você já deve ter notado a presença dos Salesianos na Paróquia Santo Antônio em Joinville, mas o que diferencia uma paróquia Salesiana das demais?

Uma paróquia é um lugar onde exercemos nossa fé em comunidade e podemos servir aos nossos irmãos e irmãs. Assim também recebemos a orientação e o pastoreio de um ou mais sacerdotes.

Esses padres podem ser diocesanos ou religiosos. Como religiosos, os Salesianos na paróquia Santo Antônio trazem toda espiritualidade e ações pastorais herdadas de Dom Bosco. 

Conheça na prática como é a missão dos Salesianos na Paróquia Santo Antônio.

Chegada dos salesianos na Paróquia Santo Antônio

Tudo começou em 1961 com um convite de Dom Gregório Warmeling para congregação dos Salesianos.

Muito contribuiu para a chegada dos salesianos o Monsenhor Sebastião Scarzello. Nascido em 1880 no Piemonte, Itália, era filho do Conde de Salmour e da Marquesa de Villamirana, tendo estudado medicina na Universidade de Turim. Abraçou em seguida a carreira religiosa e, ainda em Turim, estudou filosofia pura e teologia, especializando-se em direito canônico e sociologia. Quando criança fez parte do coral que cantou a missa dos funerais de São João Bosco. Conhecendo os salesianos de Dom Bosco, foi ele que sugeriu a Dom Gregório que pedisse aos Salesianos para abrir uma obra em Joinville.

Como o segundo bispo da Diocese de Joinville desejava transformar a então comunidade Santo Antônio em paróquia, fez as tratativas para passar o governo e a animação pastoral para os Salesianos de Dom Bosco.

Assim, com grande alegria e determinação, em 1 de julho de 1961, os salesianos chegaram a Joinville por meio da presença do Padre Tercílio Nardelli, empossado como primeiro Pároco em 15 de agosto de 1961.

Missão dos salesianos na Paróquia Santo Antônio

“A opção pelos jovens na paróquia confiada aos Salesianos não é exclusiva ou discriminatória, mas preferencial. Essa opção preferencial é um dom precioso para a missão em toda a comunidade eclesial.” (QR pg. 221)

Sobretudo, motivados sempre por Dom Bosco, fundador dos Salesianos e padroeiro da Juventude, a principal preocupação pastoral dos Salesianos na paróquia Santo Antônio foi a educação e evangelização dos jovens. 

Logo que deu início a missão paroquial, o primeiro pároco Padre Tercílio Nardelli recebeu também as primeiras doações para os jovens.

Assim, chegaram até ele máquinas de datilografia doadas  por paroquianos para que fosse possível oferecer um curso à juventude da Comunidade. 

Foi dessa forma que nasceu o antigo IJEA (Instituto Joinvillense  de Educação e Assistência), hoje conhecido como Centro Educacional Dom Bosco, que atende gratuitamente mais de 400 crianças, adolescentes e jovens.

Dessa maneira, buscando sempre viver a Espiritualidade Juvenil Salesiana, herdada de São João Bosco, a Paróquia  faz da “paixão pela Vida e pelo Senhor da Vida” a motivação para as suas atividades,  especialmente o trabalho com a juventude.

Invista você também na evangelização! Seja um dizimista

Muito além dos salesianos na Paróquia Santo Antônio

A Sociedade de São Francisco de Sales,  mais conhecida como Salesianos, é uma congregação religiosa fundada em 1859, em Turim, na Itália, por Dom Bosco. Hoje sua sede permanece em Roma. 

Mas é impossível falar dos Salesianos sem antes contar sobre o seu fundador: São João Bosco.

Popularmente chamado de Dom Bosco, foi um grande sacerdote e educador que permaneceu apaixonado pelos jovens.

Dom Bosco viveu uma infância muito pobre e trabalhou duro desde criança. 

Mas, com apenas 9 anos, teve um sonho que mudaria sua vida para sempre. Nele via uma grande multidão de crianças pobres brigando e xingando uns aos outros que acabavam virando animais ferozes.

De repente, durante o sonho, um homem de aparência luminosa apareceu e disse:

“Com mansidão e caridade, você conquistará esses seus amigos.” E, então, os animais selvagens se transformaram em cordeiros gentis.

Assim, Dom Bosco compreendeu a sua missão desde muito cedo.

Logo após ser ordenado sacerdote aos 26 anos, com pressa, foi às ruas para resgatar os jovens. E, desde então, evangelizava e acolhia inicialmente os órfãos que vagavam pela cidade de Turim.

Do ministério e da vida missionária de Dom Bosco com os Jovens, nasceu a Congregação Salesiana que se transformou em uma grande obra de Deus e hoje está presente em mais de 133 países.

Família Salesiana 

As atividades de caridade e evangelização dos Salesianos, em todo mundo, seguem o mandato de seu fundador. Assim dedicam-se especialmente ao serviço dos jovens, ainda mais os pobres e abandonados.

Além dos religiosos e padres da Congregação, há ainda diversas outras fundações e leigos que fazem parte da chamada família salesiana. 

São movimentos que foram inspirados pela espiritualidade e modo de vida de Dom Bosco e que buscam compartilhar o mesmo espírito, continuando a missão iniciada pelo fundador dos Salesianos, mas com vocações bem distintas.

Essas obras não fazem parte diretamente da congregação salesiana, mas seguem no mesmo amor de Dom Bosco a missão de continuar educando e evangelizando os jovens mais necessitados. 

 

Paróquia salesiana, qual a diferença? 

As Obras Salesianas estão presentes principalmente nos ambientes da educação e da evangelização, tais como: oratórios, centros juvenis, escolas, centros de formação profissional, na atenção aos jovens em situação de dificuldade, universidades e em paróquias, como a Santo Antônio.

“Realizamos a nossa missão também nas paróquias, como resposta às necessidades pastorais das Igrejas particulares nas regiões que oferecem conveniente campo de serviço à juventude e às classes populares” (cf. Const. 42; Reg. 25).

Os Salesianos de Dom Bosco administram uma grande quantidade de paróquias e igrejas que são confiadas pelos Bispos em suas dioceses. 

Nas paróquias, o chamado de cada padre Salesiano sempre é construir o Reino de Deus por meio da comunhão entre carismas e ministérios, movimentos e serviços presentes em uma realidade paroquial. 

Se você está gostando desse conteúdo vai gostar também: 7 coisas que você precisa saber sobre a Paróquia Santo Antônio de Joinville

Paróquia salesiana e a juventude 

Uma paróquia salesiana deve ser sempre um ponto de acolhida e encontro da juventude. Assim, proporciona-se espaços de educação da fé, ao mesmo tempo, sem deixar de lado a vivência sacramental, a formação bíblica, catequética e litúrgica.

Já os padres Salesianos se diferenciam por assumirem, além do sacerdócio, também a vocação à vida religiosa consagrada.  Por isso, assumem os votos evangélicos de pobreza, obediência e castidade. Sua obediência está diretamente ligada ao superior da congregação, além do Bispo local. 

Dessa maneira, a comunidade Salesiana é responsável pela animação paroquial, testemunhando a fraternidade e promovendo a participação dos jovens, especialmente os mais pobres. 

Juventude Salesiana

Os Salesianos na paróquia Santo Antônio também oferecem espaços, apoiam e acompanham diversas iniciativas juvenis. 

“A ação pastoral deve ser realizada de maneira profissionalmente correta, valorizando toda ajuda que provenha das ciências e da sabedoria humana, mas deve ser orientada, principalmente, pela contemplação da situação juvenil com o mesmo olhar de Deus, olhar que Dom Bosco teve em sua vida, do sonho dos nove anos até o fim… “(QR pg. 26-27)

Cada Paróquia Salesiana mantém uma articulação de grupos juvenis. Atualmente a Articulação da Juventude Salesiana (AJS) está organizada em 4  grupos na Paróquia Santo Antônio:

  • Grupo de Jovens Dom Bosco (GJDB)
  • Grupo de Acólitos e Coroinhas São Domingos Sávio
  • IAM – Infância e Adolescência Missionária
  • GAM – Grupo de Animação Missionária

E cada grupo procura seguir o mesmo ideal de Dom Bosco e dos Salesianos para a juventude, buscando respeitar as diferenças próprias de cada época: 

“A Pastoral Juvenil Salesiana está atenta, por definição, aos sinais dos tempos, porque os jovens nunca são os mesmos e a sua idade e condição são mutáveis e variáveis por natureza. Por isso, a pastoral salesiana não tem receio de alterar os próprios paradigmas e colocar-se na condição de conversão pastoral.” (Cf. QR pg. 34)

E você, já refletiu o que mais admira na presença Salesiana na paróquia Santo Antônio em Joinville? 

Família que reza unida, permanece unida! Baixe agora mesmo o Ebook: Manual de Espiritualidade para Famílias!

Comentar